“Aceitar o chamado de Deus faz da vida uma história de amor” (Emérito Bento XVI)

 

Vocação, o encontro de duas liberdades! Na história vocacional existem dois protagonistas, um é Deus Aquele que chama, o outro sou eu, você ou qualquer outra pessoa. No caminho vocacional é preciso unir os dois elementos desta grande jornada maravilhosa: o querer de Deus com a nossa decisão. Precisamos realizar o sonho de Deus para nós, não podemos decepcioná-Lo. O amor impele a amar e conduz ao amor. Ao amor não se faz perguntas e nem questionamentos, porque é o único que não tem respostas, ao ele entrega-se, vive-se. Devemos ter coragem e ficar atentos para a voz Daquele que nos quer por inteiro, Aquele que espera pelo nosso SIM. O céu, este é o prêmio para todos os que seguem corajosamente a própria vocação.

Pois bem, nosso primeiro chamado é à vida, o segundo à santidade, acredito que Deus já havia me chamado, mas fugi várias vezes e pensava que Ele queria que eu apenas servisse no ministério de coroinhas e ajudasse na paróquia. Confesso que no festejo de São Francisco aqui em Codó sempre via a Madre e as irmãs, e meu coração se inquietava não compreendia muito o que acontecia ao vê-las. Algumas pessoas chegaram perto de mim falando que eu seria uma irmã, porém não dava crédito. Resisti muito ao chamado, até que em alguns anos busquei pesquisar sobre o assunto vocação e a que mais me inquietava era a vida religiosa, me chamava atençãover as irmãs com hábito. Busquei conhecer outros carismas na internet, só que parei de pesquisar em 2015. Em 2018 resolvi pesquisar de novo sobre o assunto e encontrei um teste, fiz só por curiosidade e comecei a questionar-me mais ainda, e me perguntava o que tu queres de mim, Deus? Nem imaginava que nesse mesmo ano teria o Vinde Vede e seria na paróquia de São Francisco. Sei que em 2018 estava eu um período de TCC para escolha de tema etc. Eu não estava conseguindo fazer esse projeto na semana que estava chegando o Vide Vede e nem tinha visto direito a programação e depois fui olhar e na arte estava lá irmã Samara e irmã Sandrinha, porém a irmã Samara estava em um EvangelizaShow então veio a irmã Laudimila. O Vinde e Vede foi entre os dias 30 de novembro a 2 de Dezembro, teve abertura com a Santa Missa à noite, e nos dias 1 e 2 de Dezembro é que as Irmãs Pequeninas, iriam pregar. Estive presente nos dois dias, porém no primeiro dia só estive participando, e ouvi a pregação da irmã Laudimila. Pela tarde não participei direito porque me chamaram de última hora para ajudar com o ministério das crianças e ouvi rapidamente a irmã Sandrinha que estava em uma pregação que falava da Virgem Maria e teve um momento que falou de uma jovem que recebeu o chamado para a vida Religiosa. Sei que mais uma vez fugia do chamado à vida Religiosa porque em todas as pregações que ouvi no ano de 2018 tinha “chamado” eu disse para mim mesma: “de novo, mas será que toda vez tem a palavra ‘chamado’?”. A noite teve uma outra programação que seria com os jovens para cantar, eu ficava toda tímida quando via as irmãs, lembro que ainda falei com a irmã Laudimila em uma das pregações bem rápido. No último dia, aí sim foi sério, no último momento de oração que era para ir pra frente para fazer a oração em uma experiência com a Virgem Maria eu senti a presença e o cuidado Dela, e no outro momento foi quando a irmã Laudimila rezou por mim em frente de Jesus Crucificado, me lembro de uma única palavra que ela rezou e escutei: “Deus te quer por inteira”. Meu coração ardia e desabei em choro, e que não era pra eu resistir ao Chamado que Deus me fazia. Fui para o Vinde Vede toda despedaçada e preocupada pensando que não iria conseguir entregar o TCC, contudo voltei para casa bem leve e com a vontade de discernir o que Deus queria para mim. Dia 2 de Dezembro de 2018 decidi que iria buscar uma forma de ter coragem e falar com uma das irmãs. Consegui os contatos e através das irmãs Laudimila e Sandrinha fui encaminhada para a irmã Nabia. Esta, nos primeiros momentos me fez umas perguntas através do WhatsApp e parece que fui adicionada no grupo do Vocacional Pequeninas em 04.12.2018. Em Fevereiro de 2019 em um final de semana do início desse mês, fui no encontro de formação para líderes da RCC que aconteceu na cidade de Arari-MA, lá encontrei outra jovem que até então não sabia que também estava no vocacional, que hoje é aspirante, a Nathály. Fomos em Vitória do Mearim, pedimos a autorização para nossas coordenadoras do grupo de oração para sairmos pra visitar a casa das irmãs, o aspirantado. Não imaginava que iríamos, foi uma saída rápida e assim irmã Nabia conheceu a mim e a Nathály. Em 12.02.2019 comecei o acompanhamento vocacional por meio das cartas. Em maio seria o primeiro módulo vocacional mas não estive presente por que estava em reta final para fechar um dos períodos da Universidade que ainda não terminei. Mas participei dos módulos seguintes no mês de agosto e dezembro . Ali senti que Deus me escolheu. Para mim ainda precisava de mais um ano para os próximos passos. Já fiz os primeiros encontros presenciais mesmo em meios as dificuldades e em meio aos meus medos. Estava viajando pela primeira vez sozinha para onde não conhecia. Agora falta somente a experiência final. Estou a passos de voar e ser livre na vontade de Deus.


Vocacionada Helen Cristina

Codó – MA

Testemunho Vocacional – Vocacionada Helen Cristina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *