“Fostes vós que plasmastes as entranhas de meu corpo, vós me tecestes no seio de minha mãe.”

(Salmo 138,13)

Queridos irmãos e irmãs, com este versículo eu quero iniciar uma partilha com você. Nós sabemos que somos plasmados no ventre de nossa mãe, ou seja, não foi nossa mãe ou nosso pai que nos desejou, nós somos frutos de um desejo maior, somos um sonho de Deus que se materializou. Na verdade fomos fecundados no coração de Deus, então eu convido você a sempre dizer SIM a vida que o seu útero, mulher,  não seja um cemitério mas seja uma sementeira de vida nova. Talvez a sua forma de engravidar não foi feliz, você sofreu algum tipo de infortúnio, mais eu convido você a fazer essa experiência de fé e de coragem de levar avante essa gravidez e se você não quiser o bebê, doe para mim, para nosso convento, nós iremos cuidar.

Seja uma mulher de coragem, você que já chegou onde chegou tenha coragem de gestar esta vida mesmo que talvez não tenha sido desejada por você. Eu tenho certeza que essa vida vai transformar o seu interior porque toda criança que vem ao mundo é um dom de Deus que trás ao mundo um grande bem. O próprio amor há de transformar o seu interior.

Diga sim a vida!


Madre Rejane

Fundadora do Instituto das Irmãs Pequeninas

Diga SIM a vida!